segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Acne e dieta


   A acne é uma afecção crônica, universal, multifatorial, inflamatória ou não inflamatória, que surge na puberdade, podendo surgir na mulher adulta em endocrinopatias. Quando não tratada pode durar por toda adolescência e se prolongar até a fase adulta.

   Localiza-se no folículo piloso sebáceo, formado pela invaginação da epiderme que se estende até a derme e abriga a glândula sebácea e o pelo no seu interior. (Gomes RK, Cosmetologia) 

   Segundo alguns estudos a prevalência de acne em áreas rurais e sociedades não industrializadas é muito menor do que em sociedades modernas e industrializadas. O que sugere uma relação com o alto consumo de alimentos ricos em glicose e o desenvolvimento da acne.

   Até pouco tempo atrás acreditava-se que a relação entre acne e fatores dietéticos não apresentavam nenhum fundamento científico. Mas alguns estudos já comprovam a relação da acne com a dieta.

 A utilização de alimentos pró-inflamatórios, dieta hiperlipídica, hiperpermeabilidade intestinal, índice glicêmico, algumas vitaminas e minerais e o leite de vaca são cada vez mais evidenciados cientificamente como responsáveis pelo desencadeamento da acne.

   Da mesma forma que certos alimentos causam inflamação há outros alimentos que por conterem determinados nutrientes agem como anti inflamatórios.

  O ácido graxo ômega-3 é capaz de sintetizar os hormônios prostaglandinas e leucotrienos que inibem ou ao menos controlam o processo inflamatório.Como este nutriente não é produzido pelo organismo deve ser estimulado de forma dietética.

    As principais fontes de ômega-3 estão nos óleos vegetais, de linhaça, oliva, canola, germe de trigo e em animais de origem marinha, sardinha, atum e salmão.

 Dietas hiperlipídicas também desencadeiam o aparecimento da acne sendo ideal evitar alimentos industrializados, frituras e doces que contém gorduras que não favorecem o melhor desempenho do organismo.

   A hiperpermeabilidade intestinal é causada e muitas vezes agravada por fatores como má digestão, que ocorre por um déficit de enzimas digestivas, hipocloridria, ausência de protetores à mucosa, toxinas bacterianas , irritantes químicos, radicais livres e a desbiose. O tratamento para a hiperpermeabilidade intestinal consiste na utilização de probióticos, pré-bióticos, fibras solúveis e insolúveis e a glutamina.

  Os probióticos são produtos farmacêuticos ou alimentares (podem ser encontrados em iogurtes e leites fermentados) que contêm um ou mais micro-organismos vivos, como os lactobacilos e as bifidobactérias.

  Os compostos prebióticos são fibras não-digeríveis que funcionam como alimento para as bactérias intestinais benéficas, isto é, os probióticos – daí a importância de apostar na dupla para reorganizar a flora intestinal.Os representantes mais conhecidos desse grupo têm nomes complicados: frutooligosacarídeos (FOS) e inulina. Mas o que interessa mesmo é que eles podem ser facilmente encontrados. Os FOS, por exemplo, estão concentrados em alimentos de origem vegetal que podem ser comprados na feira ou no supermercado, como cebola, alho, tomate, banana, cevada, aveia, trigo, mel e cerveja. Já a inulina está presente principalmente na raiz da chicória, e também no alho, na cebola, no aspargo e na alcachofra.

  Fibras solúveis são um tipo de fibra que tem a propriedade de se misturar com água, formando uma espécie de gel no nosso estômago. Elas atrasam o esvaziamento gástrico, reduzem a absorção de glicose e gorduras.Alimentos com fibras solúveis:Aveia, casca de frutas, feijões, ervilha e cevada. Já as fibras insolúveis propiciam o aumento do bolo fecal, estimulam o bom funcionamento do intestino e previnem a constipação intestinal. Alimentos com fibras insolúveis:Verduras, farelo de trigo, cereais, soja e grãos integrais.

  A glutamina está disponível como um suplemento, embora alguns alimentos a contenham naturalmente como alimentos ricos em proteínas.

   Os alimentos com alto índice glicêmico também tem uma relação negativa com acne, por isso devem ser evitados. Integrais, vegetais, frutas e batata doce são alguns exemplos de alimentos com baixo índice glicêmico já os refinados, batata inglesa, laticínios e doces possuem alto índice glicêmico e devem ser evitados para o controle da acne.

   Alguns micronutrientes têm relação com aumento da acne quando estão em deficiência no corpo como por exemplo o zinco, selênio, cobre, vitamina A, vitamina B5 e vitamina B6. A castanha do pará é uma excelente fonte de selênio e contém também o zinco, que está presente no farelo de arroz, frango, alho, semente de girassol e abóbora. O cobre pode ser consumido em frutos integrais secos, mariscos e cacau.

  Como principais fontes de vitamina B5 temos os ovos, leite, carnes, leguminosas, como ervilhas e feijão, cogumelos e gérmen de trigo.As melhores fontes de vitamina B6 são peixes, como atum, salmão, truta e arenque, nozes, amendoins, avelãs, semente de girassol, gérmen de trigo, levedo de cerveja, milho e cereais integrais, leguminosas, couve-flor, banana, melão e uvas passas. Já a vitamina A pode ser consumida em ovos e na forma de beta caroteno nos vegetais verde escuro, cenoura, manga, mamão e tomate.

  Uma boa maneira de prevenir e controlar a acne é com dieta equilibrada em micronutrientes (vitaminas e minerais), evitar o consumo de alimentos pro-inflamatórios( alto índice glicêmico, gorduras saturadas, açúcar), contribuir para a saúde intestinal e consumir alimentos ricos em fibras (frutas, legumes, vegetais)e gorduras boas (oleaginosas, ômega-3).


Referências bibliográficas:
1- Gomes RK, Damazio MG. Cosmetologia. Descomplicando os princípios ativos. São
Paulo: Livraria Médica Paulista, 2009.
2- Kraning KK, Odland GF. Prevalence, morbidity, and cost of dermatologic diseases.
Journal Invest Dermatology 1979;73(supp):395-41
3-Jibaja EE, Léon SA. Acne y dieta. Dermatol 2006;16(1):61-5
4- Cozzolino SMF, Cominetti C. Bases bioquímicas e fisiológicas da nutrição. Ed.
Manole São Paulo,2013.

Texto elaborado por: Nutricionista Fátima Biasoli
Graduada em Nutrição -UCS
Pós graduada em Nutrição Clínica e Esportiva -IPGS
Atuação em consultório particular com ênfase em Nutrição Esportiva e Estética na cidade
de Caxias do Sul-RS
Postar um comentário