quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Cuidados Essenciais nos Dias de Festa



Para muitas pessoas, o feriado é sinônimo de má alimentação. Isto porque é hora de esquecer a rotina diária e aproveitar. E é claro, muitos acreditam que não é possível adotar hábitos alimentares saudáveis fora desta rotina.

Feriado é sinônimo de festas e confraternizações. Para você que vai cair na festança, aproveitar bem o feriado, mas quer retornar as atividades diárias sem sofrimento, um ponto primordial é a sua alimentação. As próximas dicas vão para você que exagerou, bebeu demais, comeu alimentos que não lhe fizeram bem e ficou na maior ressaca ou pretende fazer tudo isto,rs.

Uma dica simples a ser adotada antes, durante e depois das festas é  optar por uma refeição bem diversificada, composta por frutas, legumes, verduras, carboidratos na forma integral (pães, arroz, aveia e outros cereais) e, preferencialmente, carnes brancas (peixes e aves). Procure montar pratos bem coloridos para garantir uma alimentação rica em compostos antioxidantes variados, além de vitaminas e minerais.

Nos dias de festa devemos evitar frituras, alimentos gordurosos e produtos industrializados (pelo excesso de sódio). Depois que passou a festa, durante a ressaca, o estrago de frituras e produtos industrializados é ainda pior por eles irritarem o estômago gerando um desconforto maior ainda.

Durante as festas, as frutas e vegetais continuam como fortes aliados, porém, nestes dias a perda de energia é maior, portanto, dar um reforço nos carboidratos como macarrão, pão integral, arroz integral, mandioca e banana, ajuda a repor a energia necessária para curtir vários dias de festa. Já nos dias de ressaca, a banana e o kiwi são evidenciados como parceiros pelo seu alto teor de potássio.

Uma opção é sempre ter frutas inteiras higienizadas, uma opção pratica e que pode ser consumida em qualquer lugar.  Levando em conta a praticidade também podemos escolher as barras de cereais, biscoitos ricos em fibra ou frutas oleaginosas como castanhas do Brasil, castanha de caju e nozes, que são boas opções de alimentos de reposição de energia, além de possuírem gorduras amigas da saúde e serem ricas em minerais como selênio. 



E agora, aquela velha dica. Um dos pontos mais importantes a serem observados é a hidratação, portanto, o consumo de muito líquido (cerca de 2 litros) é extremamente importante, podendo ser água, água de coco, sucos naturais ou chás não adoçados.

A água de coco é um bom remédio para ressaca, porque seus carboidratos repõem a energia perdida com o excesso de bebida alcoólica. E vamos lembrar aqui que não adianta tomar um refrigerante. 

Com certeza ao final deste feriado pelo menos um de nossos leitores terá abusado das bebidas alcoólicas. E no dia seguinte, os sintomas são inconfundíveis: aquela dor de cabeça e no corpo como se tivesse passado um caminhão em cima de você. A ressaca nada mais é do que um tipo de crise de abstinência. Como qualquer outra bebida ou alimento, o álcool é metabolizado e distribuído pela corrente sanguínea para todas as células do corpo. Quando ele chega ao nosso cérebro, temos a embriaguez ou relaxamento. O fígado é o órgão que mais trabalha para dar conta de tanta bebida. Quando o trabalho acaba, o fígado quer mais e entra numa espécie de depressão, desorganizando todo o metabolismo. Por sua vez, o sistema nervoso tem uma reação parecida. E os resultados são péssimos.

Para minimizar os sintomas da ressaca recomenda-se não beber de estômago vazio (pela manhã você deve consumir um copo de leite ou iogurte), intercalar a ingestão de água ou sucos com a bebida, não deixar de se alimentar e fazer uma refeição leve antes de dormir.

Uma forma de amenizar a sensação de mal-estar é, no dia seguinte, adotar uma alimentação à base de frutas ricas em água (melancia, melão, laranja) e preparações leves como sopas a base de vegetais e canja. Os ovos cozidos são apresentados como aliados da ressaca por apresentarem a cisteína, que ataca o acetaldeído, a toxina que provoca a ressaca. Outra dica interessante é o uso do chá verde após esses dias de muita festa. Ele atua como um desintoxicante devido sua atividade diurética.

Cuidado na escolha do local para se alimentar, pois as festas como carnaval e festas na rua atraem um número elevado de ambulantes para vender alimentos e bebidas. A prudência é necessária, pois, alimentos que não são conservados de forma adequada podem causar intoxicação ou infecção alimentar que pode acabar com a festa e mandar você mais cedo para casa com um presentinho especial de bônus. Por isto a escolha do local onde será feita a refeição é ideal.

As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizadas única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Referências Bibliográficas:

Morzelle, MC. Cuidados essenciais nos dias de festa. Grupo de Estudos em Alimentos Funcionais – GEAF, ESALQ/USP. Disponível em: www.grupoalimentosfuncionais.blogspot.com.br
Postar um comentário