segunda-feira, 24 de março de 2014

Maqui Berry: a superfruta antioxidante

A Maqui Berry (Aristotelia chilensis) é um fruto comumente encontrado na região da Patagônia, no sul do Chile.

Esta fruta é conhecida mundialmente por conter grande poder antioxidante e anti-inflamatório.

Considerada um superalimento, a Maqui vem sendo utilizada para compor uma alimentação saudável. Seus nutrientes auxiliam na perda de peso, retardam o envelhecimento e estimulam o sistema imunológico.

Benefícios para a saúde

De acordo com o banco de dados sobre os antioxidantes contidos nas frutas (2012), colocam que a Maqui (Aristotelia chilensis), Murtilla (Ugni molinae) e Calafate (Barberis microphylla), superam a quantidade de antioxidantes de todas as outras frutas estudadas.

Speisky e colaboradores (2012) expõem os níveis de antioxidantes de diversas frutas avaliadas, dentre elas:

ü  Calafate: 3322
ü  Maqui Berry: 966
ü  Murtilla: 453
ü  Blueberry: 334

Consumir uma quantidade adequada de antioxidantes provenientes de frutas tem mostrado prevenir doenças geradas pela ação de radicais livres. Os antioxidantes neutralizam os radicais livres e, assim, protegem o organismo contra os danos oxidativos de lipídios, proteínas e ácidos nucleicos (GUERRERO, et al., 2010).

O potencial anticancerígeno das berrys tem sido relacionado, a grande quantidade de fitoquímicos bioativos que estas frutas contêm, incluindo polifenóis (flavonoides, proantocianidinas, elagitaninos, galotaninos, ácidos fenólicos), lignanas e triterpenóides. Estudos mostram que os efeitos anticancerígenos se devem aos compostos bioativos da Maqui Berry, estes tem o poder de combater, reduzir e também reparar danos resultantes de estresse oxidativo e inflamação (SEERAM, 2008).

Estudos mostram que as antocianinas contidas na Aristotelia chilensis melhorar os níveis de glicose no sangue em jejum e tolerância à glicose em ratos diabéticos obesos. As antocianinas diminuem a produção de glicose e aumentam a expressão de genes induzida por insulina nas células do fígado (ROJO et al., 2012). As antocianinas também tem mostrado efeito positivo na redução do percentual de gordura em ratos (PRIOR, et al., 2008).

         A ingestão habitual de flavonoides e antocianinas contidos na Maqui Berry tem mostrado efeitos benéficos para prevenção da hipertensão arterial em adultos por terem propriedades vasodilatadoras (CASSIDY, et al., 2011).

Receita de Smoothie antioxidante

Este smoothie é uma ótima opção para o café da manhã ou lanche da tarde. Esta receita é riquíssima em compostos antioxidantes e fibras.

2 colheres (chá) de farinha de Maqui Berry
1 copo de frutas vermelhas congeladas (mirtilo, morango, amora, etc.)
½ copo de suco de romã OU suco de uva integral
½ copo de água gelada
Pedras de gelo
Bata todos os ingredientes no liquidificador no modo pulsar.

Onde comprar a Maqui Berry?

No Brasil o fruto ainda é pouco comercializado, porém, você pode encontrar esta fruta na forma de farinha e suplementos em lojas de produtos naturais ou em lojas online.

Deve-se ressaltar que ainda existem poucos estudos sobre a Aristotelia chilensis em humanos, portanto para saber a quantidade segura a ser suplementada procure um profissional capacitado.

Texto elaborado por: Fernanda Piazera

Formada em Nutrição pela Universidade Regional de Blumenau – FURB
Pós-graduanda em Nutrição Clínica Funcional pela VP Consultoria (UNICSUL/SP).
Atualmente atua na área de Nutrição Clínica com ênfase em Nutrição Funcional.

As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizadas única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Referências Bibliográficas:

CASSIDY, Aedín et al. Habitual intake of flavonoid subclasses and incident hypertension in adults. The American journal of clinical nutrition, v. 93, n. 2, p. 338-347, 2011.

GUERRERO, Jaime et al. Antioxidant capacity, anthocyanins, and total phenols of wild and cultivated berries in Chile. Chilean journal of agricultural research, v. 70, n. 4, p. 537-544, 2010.

PRIOR, Ronald L. et al. Whole berries versus berry anthocyanins: interactions with dietary fat levels in the C57BL/6J mouse model of obesity.Journal of agricultural and food chemistry, v. 56, n. 3, p. 647-653, 2008.

ROJO, Leonel E. et al. < i> In vitro</i> and< i> in vivo</i> anti-diabetic effects of anthocyanins from Maqui Berry (< i> Aristotelia chilensis</i>). Food Chemistry, v. 131, n. 2, p. 387-396, 2012.

SEERAM, Navindra P. Berry fruits for cancer prevention: current status and future prospects. Journal of Agricultural and Food Chemistry, v. 56, n. 3, p. 630-635, 2008.


SPEISKY, Hernan et al. First web-based database on total phenolics and oxygen radical absorbance capacity (ORAC) of fruits produced and consumed within the South Andes region of South America. Journal of agricultural and food chemistry, v. 60, n. 36, p. 8851-8859, 2012.
Postar um comentário