domingo, 10 de janeiro de 2016

Rinite



A rinite é uma reação alérgica causada pela exposição à poluição, poeira, ácaros e pelos de animais.

O clima um pouco mais frio e úmido ou, no extremo oposto, seco demais, contribui para as crises de espirro, alergias, coceiras e secreções no nariz, coriza, tosse e até mesmo febre. Mas o tempo irregular não é o único causador da sinusite e da rinite: alguns alimentos têm o poder de provocá-las ou agravá-las. Mas também se sabe que os eliminando e complementando a dieta com os itens certos, pode- se prevenir a crise ou pelo menos diminuir a frequência e a intensidade delas.                                                        
 A rinite pode ser causada ou agravada pelo consumo de leite e alguns de seus derivados. A manteiga e o creme de leite, no entanto, estão fora da lista negra. Isso acontece geralmente quando a flora intestinal está desequilibrada ou em disbiose, ocasionando inflamação, permeabilidade e permitindo que duas moléculas do leite, a caseína e lactoglobulina, cheguem à corrente sanguínea. Essas moléculas são de grande porte e o organismo humano reage como se fossem corpos estranhos que precisam ser eliminados do corpo. Uma das consequências dessa reação é a produção do muco típico da sinusite e dos sintomas da rinite. Os efeitos alérgicos do consumo do leite começam a ser sentido em uma semana. Outros alimentos que provocam ou agravam a sinusite ou rinite são chocolate, farinha de trigo, ovos, frituras e alimentos processados. Bebidas alcoólicas e sal em excesso também precisam ser restringidos.
Alimentos que podem auxiliar no tratamento da rinite

A hidratação é fundamental, os líquidos ajudam a drenar os seios da face de diluir o muco: abuse da água, chás e sopas.

Frutas e legumes ricos em vitamina C possuem bioflavonoides, substância com propriedades anti-inflamatórias: laranja, limão, tangerina, abacaxi, uva, amora preta, morangos, mamão papaia, kiwi, pimentão amarelo.

Inclua na dieta frutas oleaginosas como amêndoa, pistache, avelã , castanha do Pará e abacate. Elas são ricas em vitamina E, que também possui ação anti-inflamatória. Óleos de girassol e de gérmen de trigo também são indicados.

O zinco, da mesma forma, é um dos protagonistas na recuperação de casos de sinusite e rinite: carne de boi, ostras, feijão, sardinha, pintado, ovo cozido.

E atenção! Cebola, alho, raiz-forte, pimentas, tomilho, gengibre, canela, cravo e cominho são descongestionantes naturais.



Alimentos que diminuem a Congestão Nasal

Eucalipto: use as folhas ou gotas de óleo de eucalipto numa panela de água quente. Aproxime o rosto e cubra a cabeça com uma toalha quente, para favorecer a concentração de vapor no nariz e testa. 

Hortelã: adicione dois pacotinhos de chá de hortelã à água quente. Proceder da mesma forma que a receita com eucalipto. 

Óleo vegetal de copaíba: massageie o rosto com óleo vegetal de copaíba logo após a inalação caseira. Cubra o rosto com um pano seco. 

Tratamento com probióticos e prebióticos ajudam muito a reverter a disbiose, melhorando todo processo absortivo, impedindo que mais macromoléculas alcancem a circulação, podendo piorar todo quadro alérgico. E o ciclo vicioso continua. Como os doces pioram quadro da disbiose, se você anda abusando das guloseimas vai ter uma piora do quadro da rinite, consequentemente, por agredir ainda mais o intestino e aumentar a produção de muco.

Além destas dicas, a observação também é muito importante, sentindo o que lhe faz bem ou não, registre e procure a orientação de um profissional nutricionista para lhe auxiliar no cardápio individualizado.



Texto elaborado por: Dra. Roseli Lomele Rossi - CRN 2084.

Nutricionista formada pelas Faculdades Integradas São Camilo (CRN 2084 /1983), com título de Especialista em Nutrição Clínica concedido pela ASBRAN - Associação Brasileira de Nutrição.  

Pós Graduada nos cursos de especialização de Planejamento, Organização e Administração de Serviços de Alimentação; Fitoterapia Aplicada à Nutrição Funcional e Nutrição Ortomolecular com Extensão em Nutrigenômica.

É Diretora da Clínica Equilíbrio Nutricional e autora dos Livros: "Saúde & Sabor com Equilíbrio" - Receitas Infantis, “Saúde & Sabor com Equilíbrio” – Receitas Diet e Light Volumes I e II, Colaboradora do livro Nutrição Esportiva – Aspectos relacionados à suplementação nutricional e autora do Livro “As Melhores Receitas Light da Clínica Personal Diet”.

As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizada única e exclusivamente, para seu conhecimento.


Postar um comentário