quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Café Faz Mal?



Você adora tomar café e se sente culpado por isso? Muitos o consideram uma bebida não saudável, principalmente por causa da cafeína, no entanto, a maioria dos estudos mostra que ele traz grandes benefícios à saúde. O café nosso de todo dia é a maior fonte de antioxidantes na dieta ocidental. Você sabia que o café tem mais antioxidantes do que o chá verde, chá preto e vinho tinto? Uma xícara de café (200 ml) contém 390 mg de antioxidantes, enquanto uma xícara de chá verde fornece 160 mg.

Os bebedores de café têm um risco menor de depressão, diabetes tipo 2, Alzheimer e Parkinson, de acordo com as pesquisas. As análises mostram que quem toma café vive mais. Há uma significativa associação inversa do consumo de café com mortes por todas as causas, e especificamente com mortes devidas a doenças cardíacas, doenças respiratórias, acidente vascular cerebral, lesões e acidentes, diabetes e infecções.

O café contém mais de 1000 compostos químicos, dentre eles antioxidantes (ácidos clorogênicos e outros polifenóis), sais minerais e vitaminas do complexo B. Ele também fornece uma dose apreciável de cafeína, um estimulante do sistema nervoso central que ativa a função mental, a atenção e o desempenho em atividades físicas. A cafeína tem ação termogênica comprovada, dando uma acelerada no metabolismo. Se você é sensível à cafeína, não convém exagerar na dose. Também não vale encher o café de açúcar ou adoçante artificial.

Texto elaborado por: Dra. Tamara Mazaracki.

Título de Especialista em Nutrologia –  Associação Brasileira de Nutrologia;

Membro Titular da ABRAN – Associação Brasileira de Nutrologia;

Pós-graduação em Medicina Ortomolecular, Nutrição Celular e Longevidade – FACIS-IBEHE – Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo e Centro de Ensino Superior de Homeopatia;

Pós-graduação em Medicina Estética – Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino – IBRAPE.

As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizadas única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Referências Bibliográficas:

*New England Journal of Medicine 2012. Association of Coffee Drinking with Total and Cause-Specific Mortality.

*JAMA Internal Medicine 2009. Coffee, decaffeinated coffee, and tea consumption in relation to type 2 diabetes mellitus.

*Neurobiology of Aging 2014. Beneficial effects of caffeine in a transgenic model of Alzheimer’s Disease-like Tau pathology.


Postar um comentário