sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Erros Alimentares Ao Emagrecer



Segundo a pesquisa do Ministério da Saúde, 52,5% dos brasileiros estão acima do peso, embora o índice de obesidade esteja estável. Essa taxa, nove anos atrás, era de 43%, o que representa um crescimento de 23% no período. Também preocupa a proporção de pessoas com mais de 18 anos com obesidade, 17,9%, embora este percentual não tenha sofrido alteração nos últimos anos. Os quilos a mais na balança são fatores de risco para doenças crônicas, como as do coração, hipertensão e diabetes, que respondem por 72% dos óbitos no Brasil.

O índice de excesso de peso na população masculina chega a 56,5% contra 49,1% entre as mulheres, embora não exista uma diferença significativa entre os dois sexos quando o assunto é obesidade.

Grande parte das pessoas que têm problemas com o peso busca formas de eliminar os quilos extras, porém dietas malucas ou da moda não funcionam em longo prazo, ou seja, a perda de peso ocorre, mas se a pessoa voltar aos velhos hábitos, o peso tende a aumentar novamente.

Erros comuns que as pessoas cometem quando querem emagrecer:

Cortar o carboidrato da dieta: apesar de se falar muito da importância do carboidrato na dieta, vire e mexe surgem dietas da moda que cortam esse nutriente. A pessoa pode até emagrecer, mas à custa de uma modificação do nosso metabolismo que poderá trazer todos os quilos eliminados de volta quando a pessoa comer carboidrato de novo. As dietas pobres em carboidratos ainda causam dor de cabeça, fraqueza, mau hálito e podem levar a episódios de compulsão alimentar;

Trocar todos os alimentos consumidos pelas versões diet e light: nem sempre essas opções são as mais saudáveis. Muitas vezes o excesso de aditivos artificiais e a falta de nutrientes até prejudica o emagrecimento; 



Ter uma alimentação monótona: muitas vezes quem “entra numa dieta”acaba consumindo os mesmos alimentos todos os dias, como o pão integral, peito de peru, queijo minas, salada, frango grelhado e barras de cereais. A falta de variedade na alimentação deixa a dieta pobre em nutrientes. Até mesmo os nutrientes necessários para o corpo queimar gordura e desintoxicar;

Ficar longos períodos em jejum: ficar sem comer prejudica nosso metabolismo favorecendo o ganho de gordura, como um mecanismo de defesa do organismo que prefere poupar quando a oferta de alimentos é diminuída. Além disso, quando estamos com muita fome não conseguimos escolher bem os alimentos que vamos consumir na próxima refeição resultando em exageros, principalmente na forma de alimentos ricos em carboidrato refinado;

Confundir fome com vontade de comer: normalmente devemos comer uma quantidade de alimentos que nos faça sentir fome 3 a 4 horas depois. Já a vontade de comer pode vir a qualquer horário e sentimos por um alimento específico;

Comer rápido e tomar líquido durante as refeições: Isso prejudica nosso mecanismo de saciedade, a digestão e a absorção de nutrientes.

As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizadas única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Referências Bibliográficas:

Bertolucci, P. Erros comuns que as pessoas cometem quando querem perder peso. Disponível em: www.patriciabertolucci.com.br Acessado em: 03/08/2017.

Obesidade estabiliza no Brasil, mas excesso de peso aumenta. Ministério da Saúde. Disponível em: www.portalsaude.saude.gov.br Acessado em: 03/08/2017.

Potencialize a queima de gordura e emagreça com saúde. Meu Prato Saudável. Disponível em: www.meupratosaudavel.com.br Acessado em: 03/08/2017.

Postar um comentário