quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

TÜRKİYE'YE HOŞGELDİNİZ! (Bem-vindos à Turquia!)




      A Turquia (Türkiye, em turco), cujo nome oficial é República da Turquia (Türkiye Cumhuriyeti), é um país eurasiático constituído por uma parte européia, a Trácia, e uma grande parte asiática, a Anatólia.

       A Turquia e seu Estado antecessor Otomano foram uma ponte entre as culturas ocidental e oriental e o centro de diversas grandes civilizações. Atualmente, a Turquia negocia sua adesão como membro pleno da União Européia.


Nome oficial do país
República da Turquia        
Bandeira
Língua oficial
Turco. Utiliza alfabeto latino, e é falado em muitos países que têm origem Turca. Aproximadamente 250 milhões de pessoas falam língua turca, assim é o 5º idioma mais falado do mundo.
Capital
Ancara
Área
780 mil km² (36º maior país do mundo)
População das principais cidades
Istambul (13,3 milhões), Ancara (4,8 milhões), Izmir (3,9 milhões), Bursa (2,6 milhões), Adana (2,1 milhões)
Presidente
Abdullah Gül (desde agosto de 2007)
Religião
95 % Muçulmanos, outros divididos entre Judeus e Cristãos (católicos e ortodoxos)
Fronteiras
A norte: Mar Negro, Ucrânia, Rússia, Geórgia; A leste: Armênia, Azerbaijão, Irã, Iraque; Ao Sul: Síria, Chipre, Mar Mediterrâneo; A oeste: Mar Egeu, Mar de Mármara, Grécia e Bulgária.
População
74 milhões (15º mais populoso país do mundo)
Moeda
Lira Turca. Símbolo: TL
   

Por estar localizada no ponto de interseção dos continentes Ásia, Europa e África, a Turquia se transformou, do ponto de vista geopolítico, em um dos países mais estratégicos do mundo. Por possuir a rota mais curta de passagem intercontinental, o país é a única ponte entre as civilizações do ocidente e oriente. 

Fonte: Centro Cultural Brasil Turquia (CCBT).


       A Turquia está localizada numa zona de clima temperado, e por isso é possível apreciar as quatro estações do ano e diferentes climas simultaneamente.


      Apesar de estar numa faixa de clima temperado, a Turquia é influenciada também pelo clima mediterrâneo, com os seus verões secos. Mas se separa das regiões subtropicais secas devido à abundante quantidade de água que recebe por sua posição na bacia hidrográfica do Mediterrâneo oriental e montanhas altas.

      Além disso, podemos observar significativas diferenças climáticas existentes entre as regiões devido à distância e altitude do nível do mar e a existência de elevadas montanhas. Nas regiões do Mediterrâneo e Egeu e no sul da Região de Mármara, onde se destaca o clima mediterrâneo, os meses do verão são quentes e secos e os invernos temperados e chuvosos.

Religião

Quase 98% da população da Turquia é muçulmana, enquanto que o restante é composto pela religião judaica e as várias comunidades cristãs.

Os turcos têm os conceitos religiosos tolerantes, baseados no Alcorão, o livro Sagrado dos mulçumanos, que promove a idéia de que religião e convicções implicam numa escolha pessoal conhecida apenas por Deus e o indivíduo. Isso significa que não existe obrigatoriedade de religião. Atualmente, existem 233 igrejas e 31 sinagogas ativas no país. Em toda a Turquia, é possível encontrar templos de adoração das três grandes religiões lado a lado, e de uma forma raramente vista em qualquer outro país, devido a diversidade religiosa da sociedade turca.

Culinária Turca

            Na Turquia, sentar-se à mesa e comer é quase um ritual. Costuma-se marcar os encontros nos horários das refeições, para serem mais prolongados e para aproveitar a companhia da outra pessoa e, em paralelo, curtir a comida e a bebida.

            A cozinha turca é uma das mais antigas e ricas do mundo e traz uma grande herança da cultura otomana. Caracteriza-se por suas combinações diferentes em pratos com sabores bem especiais, embora lembre bastante a culinária árabe.

            Tanto em Istambul quanto em Bursa e Esmirna (Izmir, em turco), os temperos costumam ser mais suaves e o arroz predomina na maioria dos pratos.

          Na região sudeste, nas cidades de Urfa, Gaziantep e Adana são famosos os churrascos (Kebap), as entradas (Mezeler) e os doces típicos, como Baklava e Tel Kadayif.

          Na região do Mar Egeu, onde é grande o cultivo de azeitonas, o azeite de oliva está sempre presente nos pratos servidos frios. Os legumes e os peixes predominam, assim como nas regiões do Mar de Mármara e do Mar Mediterrâneo.

            A berinjela, o iogurte natural e o pepino são muito utilizados. A berinjela aparece em vários pratos, desde as entradas até kebab e molhos. O pão acompanha quase tudo. O iogurte natural temperado com alho e sal aparece habitualmente nos cardápios, como acompanhamento e molhos. Existe até uma bebida à base de iogurte, chamada Ayran.

            Os legumes podem ser preparados de dois modos: quando feitos com carne picada ou carne moída são servidos quentes. Quando feitos com azeite de oliva e arroz são servidos frios.
 
            Raki é a bebida tradicional dos jantares da Turquia. É também conhecida como arak no mundo árabe e ouzo entre os gregos. Degusta-se bem devagar durante as refeições, principalmente nos jantares. É uma bebida forte, à base de álcool etílico derivado de uvas e anis, que deve ser consumido lentamente. Pode ser servido sek, sem água, ou misturada com água, conforme a preferência de cada um.

            Não existe plantação de café na Turquia. O café turco é assim chamado por causa de uma técnica descoberta pelos turcos para torrar, moer e cozinhar o café. É consumido lentamente, a qualquer hora do dia ou após as refeições. Pode ser acompanhado pela Turkish Delight (“delícia turca” - doce feito de amido, açúcar com suco de limão e perfumado com água-de-rosas. Possui diversos sabores, como pistache, amêndoa, nozes, mel, damasco e etc) que equilibra o seu forte sabor.

            As entradas frias (Mezeler), geralmente são preparadas à base de azeite e de arroz. Já as entradas quentes são consumidas antes dos pratos principais e servidas mornas. 

            Os pratos principais são servidos bem quentes. No inverno, a época é das sopas. As carnes com legumes também são muito consumidas. No verão, costumam-se comer os peixes dos mares ao redor (Mar de Mármara, Mar Negro, Mar Egeu, Mar Mediterrâneo).

            Existem diversas variedades de sobremesas. Podem ser à base de sêmola, como halvah e bolo de sêmola (revani); à base de farinha de trigo, como bolinhas de açúcar; à base de frutas, como doce de marmelo; à base de leite, como o pudim de arroz; e à base de amido de trigo, como baklava.

Agradecimento especial ao Centro Cultura Brasil-Turquia pela atenção e  apoio cedidos para nossas pesquisas.
As receitas referentes às preparações culinárias citadas ao longo do texto podem ser encontradas no livro Os Temperos da Cozinha Turca, de Beril Eraydin Athayde, Editora Addresses.
Postar um comentário