domingo, 16 de agosto de 2015

Açaí




      O açaí (Euterpe Oleracea Mat.) é um fruto típico e popular da região amazônica que nos últimos anos ganhou importância devido aos benefícios à saúde, associados a sua composição fitoquímica e a capacidade antioxidante. O Brasil é o principal produtor, consumidor e exportador do açaí. Esse fruto é comercializado e consumido pela população local nas regiões produtoras do Pará, Maranhão, Amapá, Acre e Rondônia. 

       Apesar da colheita do açaí ocorrer durante todo o ano, as melhores qualidades organolépticas, nutricionais e capacidade antioxidante são obtidas quando o produto é colhido nos meses de agosto a dezembro. A colheita de janeiro a julho fornece produto de qualidade inferior.

            A polpa do açaí apresenta elevado valor energético por conter alto teor de lipídios. São 12% de ácidos graxos ômega-6 (ácido linoleico) e 60% de ácidos graxos ômega-9 (ácido oleico). O ômega-6 é um ácido graxo poli-insaturado essencial que ajuda a diminuir os níveis de LDL-colesterol. Já o ômega-9 é um ácido graxo monoinsaturado essencial, que também atua na diminuição do colesterol-LDL e ainda regula os níveis do colesterol-HDL (lipoproteína de alta densidade). Além disso, é rico em carboidratos, fibras, vitamina E, vitamina C, proteínas e minerais (manganês, ferro, zinco, cobre, cromo).

            Estudos também mostram que o açaí é fonte de fibras alimentares que podem variar de 5 a 30% dependendo da forma de consumo: suco, sorvete, smoothie e polpa. Ressalta-se que o maior teor de fibra é encontrado na polpa em detrimento das demais formas comercializadas.

           
Com a descoberta de antioxidantes na sua polpa, o açaí passou a ser considerado um alimento funcional. A polpa do açaí possui vários antioxidantes, mas as antocianinas, proantocianidina e outros flavonoides são os fitoquímicos predominantes. Os carotenoides, como o beta-caroteno e o licopeno, são pigmentos naturais com algumas propriedades como atividades antioxidante, anticancerígena e pró-vitamina A. As antocianinas também são pigmentos de ocorrência natural, responsáveis pela coloração azul, vermelha, violeta e púrpura de muitas espécies de frutas e vegetais. Pertencem à classe dos flavonoides e possuem ação hipolipidêmicas, antiplaquetária, antitrombótica e antioxidante.


Esta fruta possui aproximadamente 0,2 a 3,8 mg/100 g de carotenoides totais, 14,0 a 54,0 mg/100 g de antocianinas e 183,0 a 600 mg/100 g de compostos fenólicos. Os valores são bastantes diferentes devido à procedência da fruta.

Além desses pigmentos, o açaí também possui em sua composição compostos fenólicos, dentre outros, que também são componentes antioxidantes. Essa ação retarda a veloci­dade da oxidação por meio de um ou mais mecanismos, tais como inibição de radicais livres e complexação de metais. Estas substâncias antioxidantes atuam na prevenção da aterosclerose reduzindo a oxidação do LDL-colesterol (lipoproteína de baixa densidade), que se acumularia no interior de macrófagos da parede vascular, formando as placas ateroscleróticas.

            Em virtude do seu alto teor de calorias, agravado pela adição de açúcar, xarope de guaraná, leite condensado entre outros ingredientes adicionados durante o preparo, o açaí tornou-se um alimento a ser evitado pelos indivíduos que buscam a perda de peso. Porém, apesar deste viés, o fruto possui diversas propriedades benéficas ao organismo que justificam a sua inclusão na dieta, é claro, com moderação.


Shake de Açaí com Coco

Ingredientes:

100g de polpa de açaí semicongelado;
100ml de água de coco natural;
50ml de leite de coco light
Adoçante a gosto.

Modo de Preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.


As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizada única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Referências Bibliográficas:

Açaí: Refrescância e saúde. Disponível em: www.einstein.br Acessado em: 28/07/2015.

Aranha, JB. Por que não um açaí? Disponível em: www.alimentofuncional.blogspot.com Acessado em: 28/07/2015.

Lewinski, IW. Efeitos do açaí sobre os níveis de colesterol plasmático. Disponível em: www.nutritotal.com.br Acessado em: 28/07/2015.

Portinho, JA; Zimmermann, LM; Bruck, MR. Efeitos Benéficos do Açaí. International Journal of Nutrology 2012; v.5, n.1, p: 15-20.
Postar um comentário