domingo, 29 de janeiro de 2017

Rótulo dos Alimentos



É muito importante ler e entender as informações veiculadas no rótulo dos alimentos. Isso pode contribuir com a melhoria da sua saúde e qualidade de vida.

Tabela de Informação Nutricional Nos Rótulos

Porção: É uma referência da quantidade média do alimento que usualmente é consumido por vez. É a quantidade média do alimento que deve ser consumido por pessoas sadias a cada vez que o alimento é consumido, promovendo a alimentação saudável.

Medida Caseira: Indica as medidas usualmente utilizadas em casa. Ex: fatias, unidades, xícaras, potes, copos, colheres de sopa. A apresentação da medida caseira é obrigatória. Esta informação vaia ajudar você, consumidor, a entender melhor as informações nutricionais.

% VD: Percentual de valores diários são as quantidades de referência dos nutrientes que devem ser consumidos durante o dia dentro de uma dieta de 2.000kcal. Cada nutriente apresenta um valor diferente para se calcular o VD. Valores diários de referência: Valor energético – 2000kcal/8.400KJ; Carboidratos – 300g; Proteínas - 75g; Gorduras totais – 55g; Gorduras saturadas – 22g; Fibra alimentar – 25g; Sódio – 2.400mg. Não há valor diário de referência para as gorduras trans.

Valor Energético: É a energia produzida pelo nosso corpo proveniente de carboidratos, proteínas e gorduras totais. Na rotulagem nutricional, o valor energético é expresso em forma de quilocalorias (kcal) e quilojoules (kJ).

Carboidratos: São os componentes dos alimentos cuja principal função é fornecer energia para as células do corpo, principalmente do cérebro. São encontrados em maior quantidade em massas, arroz, açúcar, mel, pães, farinhas, tubérculos e doces em geral.

Proteínas: São os componentes dos alimentos necessários para a construção e manutenção dos nossos órgãos, tecidos e células. Encontramos proteínas nas carnes, ovos, leite e derivados e também nas leguminosas (feijão,soja e ervilha).

Gorduras Totais: As gorduras são as principais fontes de energia do corpo e ajudam na absorção das vitaminas A, D, E e K. As gorduras totais referem-se à soma de todos os tipos de gorduras encontradas em um alimento, tanto de origem animal quanto de origem vegetal.

Gorduras Saturadas: Tipo de gordura presente em alimentos de origem animal. São exemplos: carnes, toucinho, pele de frango, queijos, leite integral, manteiga, queijo e iogurte. O consumo desse tipo de gordura deve ser moderado porque, quando consumido em grandes quantidades, pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças do coração. Altos percentuais de VD (Valor Diário) significam que o alimento apresenta grande quantidade de gordura saturada em relação à necessidade diária de uma dieta de 2.000kcal. 



Gorduras Trans: Tipo de gordura encontrada em grande quantidade em alimentos industrializados como as margarinas, cremes vegetais, biscoitos, sorvetes, snacks (salgadinhos prontos), produtos de panificação, alimentos fritos e lanches salgados que utilizam as gorduras vegetais hidrogenadas na sua preparação. O consumo desse tipo de gordura deve ser muito reduzido, considerando que o nosso organismo não necessita desse tipo de gordura e ainda porque, quando consumido em grandes quantidades, pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças do coração. Não se deve consumir mais que 2g de gordura trans por dia.

Fibra Alimentar: Está presente em diversos tipos de alimentos de origem vegetal, como frutas, hortaliças, feijões e alimentos integrais. A ingestão de fibras auxilia no funcionamento do intestino. Procure consumir alimentos com altos percentuais do VD de fibras alimentares.

Sódio: Está presente no sal de cozinha em alimentos industrializados (salgadinho de pacote, molhos prontos, embutidos, produtos enlatados com salmoura), devendo ser consumido com moderação, uma vez que o consumo excessivo pode levar ao aumento da pressão arterial. Evite alimentos que possuem altos percentuais do VD em sódio.

Dica: Escolha o alimento com menor conteúdo de sódio, gordura saturada e trans e carboidratos simples, isto é, aqueles provenientes do açúcar, amido ou glicose. Além disso, prefira alimentos com maior quantidade de fibras.

As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizadas única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Referências Bibliográficas:

Cartilha Informativa Campanha Temática Mulher. Sociedade Brasileira de Cardiologia, 2014.

Entenda melhor a tabela nutricional. Meu Prato Saudável. Disponível em: www.meupratosaudavel.com.br Acessado em: 16/01/2017.

Postar um comentário