quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Alimentação "Anti-Stress"



Alguns alimentos possuem componentes calmantes:
Leite - ele é fonte de triptofano, um aminoácido que se converte em serotonina, que relaxa e induz o sono. Uma xícara de leite morno antes de deitar é uma boa pedida.
Mel - carboidrato simples que facilita a entrada do triptofano no cérebro. Você pode usar uma colher para adoçar o leite morno.
Alface - possui uma substância chamada lactucina, com efeitos calmantes, favorecendo o sono. Você pode preparar um suco com a hortaliça.
Chá de Camomila - relaxa, diminui a agitação e assim induz o sono. Uma xícara pouco antes de dormir é uma boa sugestão.
Maracujá - o maracujá possui propriedades que funcionam como calmante. Por isso acalmam e ajudam a dormir. Um copo de suco no jantar é excelente.
Semente de Abóbora, gergelim - auxiliam na formação da melatonina, hormônio que também estimula o sono.
Macarrão - por ser fonte de carboidrato, colabora em levar o triptofano ao cérebro, que vai contribuir com a melhora do sono. Uma porção pequena no jantar com ingredientes leves, como por exemplo, molho de tomate natural ou com legumes é bem saudável.
Queijo - o triptofano, mesmo componente do leite, está presente nele. Prefira queijos magros, com menor quantidade de gordura. Se você optar por um lanche no jantar, inclua no seu sanduíche uma ou duas fatias.
Couve - fonte de magnésio, cálcio e vitamina B, ela ajuda a relaxar. Também é uma boa pedida para o jantar.
Banana - rica em triptofano, que regula os níveis de serotonina no cérebro e melhora o humor, acalma e diminui a atividade cerebral intensa, e assim favorece o sono. Experimente comer essa fruta na ceia ou como sobremesa depois do jantar.
Cereais - fonte de carboidrato e vitamina B6, nutrientes que colaboram com o sono. Inclua uma colher no iogurte ou acrescente na fruta picadinha.
Todos estes alimentos devem ser inseridos em uma dieta balanceada, personalizada e individualizada de acordo com o objetivo de cada indivíduo e sua rotina, por isso o nutricionista é tão importante, pois o seu papel é realizar estratégias e adequar a alimentação, qualidade e quantidade destes alimentos para cada horário do dia.

O maracujá é mesmo o mais calmante dos alimentos?   
                                     
Não é só fama: o maracujá realmente tem propriedades calmantes. A constatação foi feita por uma pesquisa da Unicamp, que estudou quatro variedades do fruto, incluindo o azedo, mais comum. Mas os benefícios do alimento para a saúde não param por aí.

Pesquisadores e nutricionistas afirmam que ele também reduz a absorção de glicose, combate o colesterol ruim, possui um vermífugo natural e tem efeito cicatrizante. Polpa, semente e casca podem (e devem) ser aproveitados na culinária.

É interessante ressaltar que, embora conhecido como calmante natural, não é o fruto que carrega as substâncias que agem efetivamente no sistema nervoso central. A parte responsável pela diminuição do estresse e pelo tratamento da insônia é a flor do maracujá, conhecida como passiflora.

A atividade física pode potencializar o efeito de uma dieta “calmante”?
Quem realiza atividade física, libera um hormônio chamado endorfina que dá sensação de prazer e bem estar, auxiliando em uma boa noite de sono. Tudo em equilíbrio é o melhor a se fazer. 

Texto elaborado por: Dra. Paula da Costa Fittipaldi Stempniewski CRN3: 28.748

Nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo

Especialista em Nutrição Humana pelo Instituto de Metabolismo e Nutrição (IMEN) 

Nutricionista Responsável pela Contours- Academia de Mulheres da Unidade Brooklin em São Paulo.

Nutricionista Responsável Pela Divisão de Saúde Suplementar do Hospital São Paulo

Nutricionista integrante do Grupo de Estudo do Diabetes pela UNIFESP.

Personal Diet., Atendimentos em domicilio.

Pratitioner em Programação Neurolinguistica.

Nutricionista do Espaço Luciana Garcia, em São Caetano do Sul.

As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizada única e exclusivamente, para seu conhecimento.
Postar um comentário