sexta-feira, 12 de maio de 2017

Feijão



Preto, mulatinho, carioquinha, fradinho ou de corda, o feijão está todos os dias na mesa da maioria dos brasileiros. O melhor é que, além de ser delicioso, esse alimento faz bem para a saúde porque é rico em vitaminas, carboidratos, minerais, proteínas e antioxidantes.



Variedades de Feijão

Azuki: é um feijão selvagem, pequeno e vermelho, com hilo branco alongado pertencente à família das leguminosas. Originário do Japão, foi introduzido no Brasil pelos imigrantes no início do século XX;

Branco: com grãos de tamanho grande, é uma boa variedade para o preparo de saladas ou de pratos mais elaborados, como o cassoulet;

Carioquinha: é a variedade mais consumida atualmente no Brasil. O seu tamanho médio e as listras de um marrom mais forte do que o grão são as suas marcas registradas. Rende um bom caldo e cozinha rapidamente;

Fradinho: também conhecido como feijão de corda, é com ele que se prepara o acarajé. Possui coloração clara e um “olho”preto;

Jalo: é uma variedade de grãos grandes e amarelados. Depois de cozido, forma um caldo encorpado, de coloração marrom avermelhada;

Preto: o feijão preto tem a casca delicada e é a variedade ideal para o preparo da feijoada. Em alguns estados brasileiros, como Rio de Janeiro e Paraná, é consumido diariamente, em substituição ao feijão carioquinha;

Rajadinho: é um pouco mais claro que o carioquinha e as suas listras têm coloração avermelhada. Depois de cozido, forma um caldo encorpado e muito saboroso, semelhante ao do feijão jalo;

Rosinha: embora não seja rosa, como o nome sugere, a sua cor tende mais para um vermelho suave do que para o marrom. Os grãos são pequenos com casca delicada. Faz um bom caldo e cozinha com facilidade;

Vermelho: de coloração vermelho escura e grãos longos, é um tipo de feijão diferenciado, com grãos graúdos e brilhantes. É cultivado quase que exclusivamente na Zona da Mata de Minas Gerais e possui aplicação culinária semelhante ao feijão carioquinha.

Quadro 1. Tipos de Feijão e Preparações.

Tipos de Feijão
Preparações
Preto
Feijoada, sopa
Roxinho
Salada, sopa, acompanhamento
Fradinho
Acarajé, abará, acompanhamento
Mulatinho
Feijoada, feijão tropeiro, tutu, acompanhamento
Branco
Sopa, salada, em cozido
Jalo
Sopa, salada
Rosinha
Acompanhamento
Verde ou rajadinho
Acompanhamento, baião de dois (arroz com feijão)
Canário
Acompanhamento
Fonte: Philippi, ST, 2003.

Mas é preciso saber preparar o feijão de forma saudável. Primeiro ponto, reduzir a quantidade de óleo e sal que se adiciona, inclusive, de outras fontes de sal é importante porque muitas vezes é costume adicionar carne salgada; e outro ponto é, justamente, aproveitar da variedade de outros temperos que podem, inclusive, substituir muito o próprio papel do sal em relação à questão de dar sabor ao alimento que no feijão a variedade é ainda maior porque se usa desde cebola, alho, louro, salsinha, cebolinha, pimenta, coentro, então vários outros.

Para quem quer emagrecer, o feijão pode ser um ótimo aliado, pois ajuda a controlar a fome. Tem muita fibra, vitaminas do complexo B, minerais, são fontes de ferro, zinco, cálcio e é importante nessa característica do feijão que ele tendo alto teor de fibras e moderado de calorias ele também tem a característica de conferir uma saciedade maior, então evita que a pessoa coma mais do que o necessário. Isso é importante porque dentro da própria dieta tradicional brasileira o feijão tem um destaque no par com o arroz e feijão que é inclusive um prato que traz uma quantidade equilibrada de calorias, proteínas e outros nutrientes já como base da alimentação.

A recomendação é consumir de 1 a 2 porções de leguminosas por dia. A porção corresponde a uma concha média.

Arroz com Feijão

Uma das melhores combinações da nossa alimentação é o clássico arroz com feijão, pois a proteína do arroz é pobre em lisina, mas é uma excelente fonte de aminoácidos sulfurados, como metionina e cistina. Já a proteína do feijão é relativamente rica na maioria dos aminoácidos essenciais, especialmente em lisina, mas deficiente em metionina e cistina. Uma proporção ideal é uma porção de feijão para três de arroz. 




As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizada única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Referências Bibliográficas:

Cozzolino, SMF; Bortolli, MC; Cominetti, C. Grupo dos feijões e oleaginosas. In: Philippi, ST. Pirâmide dos alimentos: fundamentos básicos da nutrição. 1. ed. Barueri, SP: Manole, 2008.

Embrapa Arroz e Feijão. Disponível em: www.cnpaf.embrapa.br

Guia Alimentar para a População Brasileira, 2006. Disponível em: http://nutricao.saude.gov.br/guia_conheca.php

Martins, BT; Basílio, MC; Silva, MA. Nutrição aplicada e alimentação saudável. 1 ed. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2014.

Philippi, ST. Nutrição e Técnica Dietética. 1 ed. São Paulo: Manole, 2003; p. 147-151.

Pinheiro, BS. Arroz e feijão: propriedades nutricionais e benefícios à saúde. Disponível em: www.agricultura.gov.br
 
Saiba como preparar o feijão de forma saudável. Ministério da Saúde. Disponível em: www.blog.saude.gov.br Acessado em: 22/07/2016.

Postar um comentário