quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Câncer de Mama



O câncer de mama é um tumor resultante da multiplicação de células anormais da mama. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns evoluem rapidamente; outros não. A maioria dos casos tem boa resposta ao tratamento, principalmente quando diagnosticado no início.

Sinais e Sintomas

● caroço (nódulo) fixo, geralmente indolor;
● pele da mama vermelha ou parecida com casca de laranja;
● alterações no bico do peito (mamilo);
● saída espontânea de líquido de um dos mamilos;
● pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

           Essas alterações precisam ser investigadas o quanto antes, mas podem não ser câncer de mama. 


            Sabe-se que diversos fatores influenciam uma pessoa ser mais propensa ou não ao câncer de mama, podendo-se citar a genética, menarca precoce, nunca ter tido filhos, idade da primeira gestação a termo acima dos 30 anos, pílulas anticoncepcionais e menopausa tardia. Além destes fatores, assim como para qualquer outro tipo de câncer, os hábitos alimentares e de vida podem influenciar fortemente na prevenção ou então no desenvolvimento do câncer de mama.

            Para ter uma ideia de como os hábitos de vida influenciam no câncer de mama, um estudo acompanhou por quase sete anos mais de 30.000 mulheres na pós-menopausa (entre 50 e 76 anos) e sem histórico de câncer de mama. No período de estudo, os pesquisadores avaliaram quais destas mulheres seguiam as recomendações para a prevenção do câncer, as quais são:

● Manter o peso corporal dentro dos limites saudáveis, de modo a manter baixa gordura corporal;

● Manter-se fisicamente ativo como parte da rotina diária;

● Limitar o consumo de alimentos e bebidas com alta densidade energética, ou seja, aqueles que aumentam o peso corporal (evitar bebidas açucaradas);

● Consumir principalmente alimentos de origem vegetal, pelo menos cinco porções de frutas ou hortaliças por dia;

● Limitar o consumo de carne vermelha e evitar carnes processadas;

● Limitar o consumo de bebidas alcoólicas.

            Verificando isso, os pesquisadores observaram que o risco de câncer de mama foi reduzido em 60% nas mulheres que seguiam pelo menos cinco das seis recomendações, em comparação com aquelas que não seguiam nenhuma recomendação. Este estudo só veio a acrescentar aquilo que já era evidente, a alimentação e o estilo de vida saudáveis previnem doenças, inclusive o câncer de mama.

            Ainda, atrelado a um estilo de vida saudável, alguns alimentos são mais potentes em prevenir o câncer de mama do que outros, como é o caso da soja. Diversos estudos sugerem que o consumo de isoflavonas, compostos presentes na soja, exercem efeitos quimiopreventivos. Se a ingestão de isoflavonas ocorrer desde a infância, os efeitos na redução dos riscos de câncer de mama serão maiores, embora a dieta com soja a partir da fase adulta também apresenta efeitos benéficos. Porém, é preciso ficar atento às fontes de isoflavonas e também as quantidades a serem ingeridas. Alimentos que são boas fontes de isoflavonas são o tofu, o misô, o tempeh, a proteína texturizada de soja e o próprio grão de soja. A recomendação de ingestão de proteína de soja é de pelo menos 25g ao dia, ou de 50 a 100mg de isoflavonas por dia.

            Além da soja, outros alimentos também podem ser consumidos diariamente para a prevenção do câncer de mama, por exemplo, frutas vermelhas (morango, framboesa, amora), brócolis, agrião, couve e outros, que também contém substâncias muito importantes e são grandes aliados no combate ao câncer.

            Mas não é só isso, lembre-se que para prevenir doenças, atrelada à alimentação saudável, devemos praticar atividade física com frequência, não abusar de bebidas alcoólicas e nem cigarros e, principalmente, fazer os exames para diagnóstico do câncer de mama periodicamente a partir dos 35 ou 40 anos.

As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizadas única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Referências Bibliográficas:

Câncer de Mama: é preciso falar disso. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva – INCA. Disponível em: www.inca.gov.br Acessado em: 27/09/2016.

Scwarz, K. Outubro rosa: o câncer de mama e a alimentação. Grupo de Estudos em Alimentos Funcionais – GEAF, ESALQ/USP. Disponível em: www.grupoalimentosfuncionais.blogspot.com.br


Postar um comentário