quinta-feira, 21 de julho de 2016

Alimentação no Inverno: Como Evitar o Exagero Calórico



O inverno chegou trazendo o frio. Isso significa que o corpo precisa gastar mais calorias para manter a temperatura corporal, mas, por outro lado, geralmente faz com que tenhamos mais fome e vontade de consumir alimentos mais calóricos como queijos, fondue, massas, chocolate, etc.

Para evitarmos o ganho de peso nesse período é importante manter a rotina alimentar com as três refeições principais (café da manhã, almoço e jantar) e lanches intermediários, quando necessário, além de manter restrito a cerca de duas vezes por semana o consumo de alimentos mais calóricos, sempre com moderação na quantidade.

Não parece uma tarefa fácil, porém para se ter sucesso, algumas dicas podem ajudar. Tente incluir ao longo do dia bebidas e alimentos pouco calóricos, porém quentes. Você pode incluir chás de maçã, camomila, erva cidreira, erva doce, entre outros para alternar com o consumo de água. Chás que contém cafeína (verde, preto, mate) também podem ser incluídos com moderação. Aliás, cafeína, gengibre, pimenta e canela são termogênicos, ou seja, ajudam a acelerar um pouco o metabolismo.

No café da manhã e lanches intermediários, use leite desnatado quente com café ou canela e eventualmente com um pouco de chocolate ou cacau em pó (procure não usar ou usar quantidades pequenas de açúcar para adoçar).

No inverno, geralmente temos menos vontade de comer salada. Para manter regular o consumo de hortaliças e frutas que ajudam a aumentar a saciedade é possível usar os legumes e folhas cozidos ou refogados para serem consumidos antes das refeições e incluir frutas cozidas com canela como sobremesa ou lanches, por exemplo. Sopas à base de folhas e legumes sem adição de leite ou creme de leite podem ser uma boa opção de entrada para o jantar. Se preferir, você também pode substituir o jantar por uma sopa mais completa que inclua uma fonte de carboidratos (batata, mandioquinha, arroz, macarrão) e uma de proteína (frango, carne, peixe, feijão, lentilha, ervilha, grão de bico), além das verduras e legumes. 


A massa não precisa ser excluída da sua alimentação e pode ser uma opção no lugar do arroz com feijão. Porém, dê preferência às massas integrais simples, ou seja, sem recheio, com molho à bolonhesa, molho de tomate com frango, molho de tomate com atum ou massa integral simples (sem recheio) com molho de tomate acompanhada de uma carne magra, peixe ou frango.

No final de semana, se receber um convite para um fondue ou estiver com vontade de comer massa recheada ou com molhos mais gordurosos, procure reduzir um pouco a quantidade de alimentos da outra refeição para equilibrar as calorias consumidas no dia. E se sentir vontade de comer doces, prefira consumi-los após a refeição, pois você já estará satisfeito e provavelmente não irá exagerar na quantidade. O consumo de bebidas alcoólicas deve ser moderado, mas evite incluí-las no dia que consumir o doce e vice versa.

Em todas as opções citadas acima é muito importante manter as porções que você já está acostumado a consumir. Independentemente da estação do ano, procure comer sempre devagar, com calma e mastigar bem os alimentos, saboreando-os. Assim que se sentir saciado, respeite os sinais que o corpo te dá e pare de comer.

Procure manter a sua rotina normal de exercícios que também ajuda a manter o metabolismo acelerado, além de liberar endorfinas que dão sensação de bem estar e ajudam a controlar melhor o consumo de alimentos.

As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizada única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Referência Bibliográfica:

Bressan, R. Alimentação no Inverno: Como Evitar o Exagero Calórico. Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica – ABESO, 2015.



Postar um comentário