quinta-feira, 24 de março de 2016

Alfarroba



O que é 
A alfarrobeira é uma árvore selvagem, nativa da costa do Mediterrâneo. A alfarroba é uma vagem comestível, semelhante ao feijão, de cor marrom escuro e sabor adocicado, que pode ter entre 10 e 25 cm de comprimento e demora um ano a amadurecer. Lá dentro encontram-se 10 a 16 sementinhas de cor parda, os quilates, que eram utilizadas pelos mercadores da Antiguidade, devido ao seu pouco peso e uniformidade, para avaliar o peso das joias .

Utilização 


            A alfarroba é utilizada pela indústria de alimentos na produção de gomas e espessantes. O pó ou farinha de alfarroba derivado da polpa da vagem torrada e moída é utilizado para substituir o cacau, designada como de "chocolate saudável”, por não conter lactose e glúten como o tradicional chocolate. Além disto, é usada para produção de cosméticos. 

Na Europa, principalmente na Espanha e recentemente em Portugal, a alfarroba já é acrescentada a vários doces. 

Benefícios Nutricionais 

A alfarroba é um alimento saudável e de elevado valor nutritivo.

● Vitamina B1(tiamina): colaboradora para o bom funcionamento do sistema nervoso, músculos, coração e melhora na atitude mental e o raciocínio - tanto quanto o aspargo ou morango;

● Vitamina B3 (Niacina): mantém a boa condição da pele, produção de energia, também esta presente no feijão fava, lentilha e ervilha;


● Vitamina A: que é essencial para o crescimento dos ossos e dentes, vitalidade da pele e saúde da visão, presente também na cenoura, espinafre, berinjela.

● Vitamina B2: presente em grandes quantidades, a qual é responsável por extrair energia de gorduras, proteínas e carboidratos no nosso corpo;

● Cálcio: importante para formação de ossos, dentes, unhas, contração dos músculos;

● Magnésio: relaxamento muscular, produção de energia, metabolismo de carboidratos, age em sinergia com cálcio, sua deficiência aumenta o risco de câimbras, fadiga e depressão;

● Ferro: mineral essencial para formação de hemoglobina, produção de energia;

● Potássio: controla o equilíbrio hídrico celular, mantêm pressão arterial, participa da síntese proteica;

● Sódio: controla a balanço hídrico celular, juntamente com o potássio.

Não contêm substâncias estimulantes e alergênicas 

A alfarroba não possui qualquer agente alergênico ou estimulante tais como a cafeína e teobromina presentes no cacau.

Não contêm a fenilatilamina, apontado como gatilho de enxaquecas, e o ácido oxálico, que interfere na absorção de minerais importantes, como o cálcio e o zinco.

Não possui glúten, nem caseína e muito menos lactose. Portanto, pode ser uma grande opção para pessoas que gostam de chocolate, mas tem alergias ou são intolerantes a estes componentes, presentes em chocolates tradicionais. 

Embora apresente um alto teor de açúcares, possui um baixo conteúdo calórico devido à quantidade quase imperceptível de lipídeos (gorduras) e altas quantidades de fibras naturais. 

Melhora Flora Intestinal e Redução de Colesterol 

O efeito benéfico dessas fibras naturais na flora intestinal se dá pela proteção da membrana mucosa do intestino, bem como pela redução significativa da incidência de diarreias indefinidas, desordens nutricionais e incidência de úlceras. Também reduz efetivamente a assimilação da ingestão diária do excesso de colesterol, devido ao seu teor e qualidade das fibras. 

Ação antioxidante 

Estudos recentes mostraram que a alfarroba não contém glúten e possui potencial antioxidante muito elevado, semelhante ao do azeite e superior ao do vinho, o que leva os investigadores a acreditarem que os componentes do fruto podem ser úteis no combate aos radicais livres e doenças crônico-degenerativas. 

Aliado contra o Diabetes

O que mais tem despertado a atenção  é o baixo índice glicêmico desse falso chocolate e, por isso, considerado um aliado contra o diabetes. Esse mérito é das fibras, que fazem com que a alfarroba seja digerida lentamente – processo importante para controlar os níveis de açúcar no sangue.

Composição química da alfarroba

Proteína bruta
4,7%
Proteína digestível
1,6%
Fibra bruta
9,2%
Cinzas
3,5%
Cálcio
0,38%
Fósforo
0,09%
Gordura
0,6%
Açucares totais
(glicose, sacarose e frutose)
43,85%
                                        Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/boa-forma


Alfarroba x Cacau


A alfarroba tem 0,7% de gordura e o cacau 23%.


Alfarroba
Cacau
Gorduras
0,7%
23%
Açúcares
38 a 45%
(sacarose, glicose e frutose)
5%

Veja outras diferenças nutricionais entre esses dois alimentos, em 20 gramas (2 colheres de sopa) da versão em pó.


Alfarroba
Cacau
Calorias (kcal)
80
180
Carboidratos (g)
17,8
5,6
Proteínas (g)
0
5
Gorduras (g)
0
2,2
Fibras (g)
1,2
0
Sódio (mg)
0
12

Não é preciso abandonar o chocolate

Não há necessidade de abolir o cacau se a pessoa não tiver sensibilidade ou alergia a ele. Sempre consumido com moderação, o chocolate é um excelente alimento, em especial as versões com mais de 50% de cacau: são ricas em antioxidantes e dão energia rapidamente, com ação cardioprotetora, melhoram o foco e a felicidade (aumenta serotonina), além disto, pode ser uma boa opção para antes e depois do exercício. Porém os benefícios pela alfarroba são também muito bons. Penso até, que a alternância entre o chocolate amargo e a alfarroba pode ser ideal, desde que  o consumo seja moderado, a menos que haja a necessidade de obedecer as  restrições alimentares já mencionadas.



Texto elaborado por: Dra. Roseli Lomele Rossi - CRN 2084.

Nutricionista formada pelas Faculdades Integradas São Camilo (CRN 2084 /1983), com título de Especialista em Nutrição Clínica concedido pela ASBRAN - Associação Brasileira de Nutrição.  

Pós Graduada nos cursos de especialização de Planejamento, Organização e Administração de Serviços de Alimentação; Fitoterapia Aplicada à Nutrição Funcional e Nutrição Ortomolecular com Extensão em Nutrigenômica.

É Diretora da Clínica Equilíbrio Nutricional e autora dos Livros: "Saúde & Sabor com Equilíbrio" - Receitas Infantis, “Saúde & Sabor com Equilíbrio” – Receitas Diet e Light Volumes I e II, Colaboradora do livro Nutrição Esportiva – Aspectos relacionados à suplementação nutricional e autora do Livro “As Melhores Receitas Light da Clínica Personal Diet”.

As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizada única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Postar um comentário