domingo, 29 de maio de 2016

Fitoterápicos na Obesidade



A obesidade é um problema mundial e a luta contra os quilos extras mobiliza uma infinidade de soluções, que nem sempre funcionam. Além de dietas diversas (algumas sem nenhum embasamento científico, as chamadas dietas “da moda”), isso inclui todos os tipos de pílulas, drogas e suplementos naturais. Claro que é interessante ter uma ajuda para perder peso, ou pelo menos tornar mais fácil detonar quilinhos combinando pílulas com outros métodos, como dieta e atividade física. Não existe pílula mágica, mas alguns fitoterápicos despontam como bons ajudantes, sem os efeitos colaterais de medicamentos mais fortes que inibem o apetite.

Os fitoterápicos funcionam por diversos mecanismos:

● aumento da saciedade e redução do apetite, assim se consome menos calorias.

● diminuição da absorção de nutrientes como gordura ou carboidratos, o que reduz as calorias assimiladas do alimento.

● aumento da queima (oxidação) de gordura, facilitando o gasto das calorias ingeridas.

Existem muitos ativos fitoterápicos, porém vamos falar somente sobre os mais eficazes, com ação comprovada por estudos científicos. Deve-se levar em conta que nem todas as substâncias funcionam de modo igual para diferentes organismos.

Meratrim®

O Meratrim é composto por dois extratos de plantas, Sphaeranthus indicus e Garcinia mangostana. Ele funciona reduzindo a gordura corporal. Especificamente, estes extratos inibem a formação de novas células de gordura e quebram as células de gordura existentes. Em dois estudos clínicos, publicados em 2013 nas revistas científicas Journal of Medicinal Food e Obesity, ficou evidenciado que Meratrim efetivamente aumenta a queima de gordura, reduz o peso, o índice de massa corporal, medida da cintura e circunferência do quadril. Como bônus adicional, os participantes ainda tiveram redução na glicose, triglicérides e colesterol. Os estudos usaram 400mg do fitoterápico tomado duas vezes por dia, mais 30 minutos de exercícios leves cinco dias por semana e uma dieta de 2000 calorias. 


Extrato de chá verde - GreenSelect Phytosome®

O chá verde é conhecido por sua ação na termogênese, um processo metabólico de oxidação de gordura para produzir calor e energia. O galato de epigalocatequina (EGCG) é o componente específico responsável por esta queima de gordura. Um extrato produzido de forma especial, o GreenSelect Phytosome, adiciona fosfolipídios de soja na mistura, o que torna o EGCG três vezes mais biodisponível para o corpo do que o extrato regular de chá verde. Outra vantagem é que mantém os níveis de EGCG na corrente sanguínea por muito mais tempo, quatro horas em vez de duas horas. Além disso, o extrato comum de chá verde contém cafeína e pode causar sintomas em pessoas que são sensíveis à substância. O GreenSelect é isento de cafeína, o que permite que seja tomado à noite sem atrapalhar o sono dos mais sensíveis. Um estudo publicado em 2009 pelo Alternative Medicine Review concluiu que após 90 dias de tratamento a perda de peso foi significativa, com redução do índice de massa corporal (uma perda média de 14kg no grupo do chá verde, em comparação com a perda de 5kg no grupo que fez somente dieta). Além disso, parâmetros bioquímicos (colesterol, triglicérides, hormônio do crescimento, IGF-1, insulina e cortisol) também melhoraram.

Açafrão - Satiereal®

Um extrato de açafrão (Crocus sativus) chamado Satiereal parece ser útil para quem tem compulsão em beliscar entre as refeições. Estes lanches fora de hora são provocados por alterações de humor relacionadas ao estresse, e os belisquetes sempre contêm elevado teor de açúcar e gordura, tudo o que sabota uma dieta! O petiscar ligado ao estresse ou "ingestão emocional" ocorre principalmente no sexo feminino. Um estudo publicado pela revista Nutrition Research em 2010, feito com mulheres, mostrou que duas doses de 90mg (pela manhã e antes do jantar) resultaram em uma grande redução no belisco entre as refeições. As participantes do estudo relataram redução da ânsia de comer, melhora no humor e nos níveis de energia, e sensação de saciedade por mais tempo.

Goma guar

A goma guar é uma fibra solúvel derivada das sementes de uma leguminosa, por isso está aqui incluída. Uma pesquisa de 2014 publicada no Journal of Food and Science Technology mostra uma série de benefícios no uso desta fibra. Ela ajuda a aumentar a saciedade e atua no controle de muitos problemas de saúde ligados à obesidade, como diabetes, constipação intestinal, doenças cardíacas, câncer de cólon, e ainda reduz os níveis de colesterol, triglicérides e glicose. Devido a sua capacidade de formar um gel no estômago, ela permite uma maior saciedade porque reduz o esvaziamento gástrico. Uma dieta suplementada com goma guar permite a diminuição do apetite e da sensação de fome, e ainda melhora o trabalho intestinal, ajudando o corpo a se livrar de toxinas. A goma guar não tem sabor e é muito fácil de incorporar na dieta. A dose usual é de 5gramas tomada com água antes das refeições.

ALERTA!

Cuidado com as pílulas ditas “naturais” e que prometem perdas ponderais espantosas. Estes suplementos podem estar turbinados por substâncias que nada têm a ver com fitoterápicos, como inibidores de apetite, hormônios, diuréticos e laxantes. Como foi dito acima, não há mágica. Qualquer programa de perda de peso envolve algum sacrifício, disciplina e muita dedicação. O ideal é sempre buscar acompanhamento profissional para um melhor resultado.

Texto elaborado por: Dra. Tamara Mazaracki. 

Título de Especialista em Nutrologia –  Associação Brasileira de Nutrologia;

Membro Titular da ABRAN – Associação Brasileira de Nutrologia 

Pós-graduação em Medicina Ortomolecular, Nutrição Celular e Longevidade – FACIS-IBEHE – Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo e Centro de Ensino Superior de Homeopatia;

Pós-graduação em Medicina Estética – Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino – IBRAPE.         
  
As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizada única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Referências Bibliográficas:

*Journal of Medicinal Food 2013. Efficacy and tolerability of an herbal formulation for weight management.
*Obesity 2013. Efficacy and tolerability of a novel herbal formulation for weight management.

*Alternative Medicine Review 2009. Greenselect Phytosome as an adjunct to a low-calorie diet for treatment of obesity: a clinical trial.

*Nutrition Research 2010. Satiereal, a Crocus sativus L extract, reduces snacking and increases satiety in a randomized placebo-controlled study of mildly overweight, healthy women.

*Journal of Food and Science Technology 2014. Guar gum: processing, properties and food applications.

*Critical Reviews in Food Science and Nutrition 2007. Guar gum: a miracle therapy for hypercholesterolemia, hyperglycemia and obesity.




Postar um comentário